Título original: Halo
Autor: Alexandra Adornetto
Nº de Páginas: 472
Editora: Agir
Ano: 2010
Informações: Skoob / Good Reads
ISBN: 9788522012213

button_saraiva  submarino xiN7CBPs_400x400BookDepository_IconLogo_fnacamazon-1

 

 

oie pessoinha, tudo bem?

O livro resenhado de hoje é Halo e antes de lê-lo não procurei saber muita coisa sobre ele, por se tratar de um tema que eu gosto e a capa ser linda resolvi arriscar por conta própria, e posso dizer que eu fiz muito bem. Antes de fazer minha resenha e depois de ter lido Halo, fui procurar algumas opiniões e tenho quase certeza que se as tivesse visto antes da leitura do livro me desanimaria muito. Então na minha resenha, vou procurar passar para vocês o que eu achei do livro e como ele é, não vou simplesmente dizer que não gostei ou que é ruim como vi em muitas outras, porque isso vai de cada um (só pra esclarecer essa não é minha opinião, mas vocês verão mais para frente)

Em Halo temos a história de três anjos enviados pelo Céu para a Terra, afim de livrá-la das influências do mal e ajudar a disseminar mais coisas boas na cidade Venus Cove, que é para onde eles foram mandados. Pelo que vimos, existem várias dessas missões em toda parte do mundo, essa seria apenas mais uma, só que as coisas tomam um rumo diferente. Os três anjos enviados são o Arcanjo Gabriel, a Serafim Ivy com poderes de cura e Bethany, a mais nova do grupo que é enviada pela primeira vez à terra para aprender mais sobre a humanidade.

Mas eu era um anjo na forma mais pura e mais vulnerável. Eu era ingênua e crédula, jovem e frágil. Sentia dor, porque não tinha anos de sabedoria e experiência para me proteger disso. Era por esse motivo que Gabriel desejava que eu não tivesse sido escolhida, e era por esse motivo que eu fora.

Gabriel, Ivy e Bethany tentam se misturar em meio aos humanos e colocar em prática a missão, tarefa simples mas um pouco difícil considerando que os três não conseguem evitar chama atenção, não só por serem quase perfeitos fisicamente, mas também por seus modos que são um tanto incomuns. Depois de se acostumarem, Ivy entra em um programa comunitário enquanto Gabriel e Bethany vão para escola, um como professor e a outra como aluna. Só que é a primeira vez de Bethany na terra e ela é anjo jovem, mistura-se a isso a sede de viver e curiosidade pelo mundo humano, ela acaba se envolvendo demais e apaixonou-se por Xavier, líder da turma. A partir de então a missão corre risco, piorando ainda mais com os poderes das trevas que vão se aproveitar da situação para corromper cada vez mais pessoas.

halo-resenha-mih-pocket

Bethany é a narradora do livro, e o que pode ter incomodado muitas pessoas é a extrema ingenuidade dela, mas é justificável levando em consideração que ela é um anjo que está pela primeira vez na terra, não sabia nem mesmo o que comer e para que comer. Apesar de ela ser a sobrenatural e não o menino como acontece em muitas histórias, não se tem aquela personagem feminina forte, na verdade os dois são um casal bem mamão com açúcar, e em muitas cenas o romantismo é um pouco exagerado, levando Bethany até mesmo a esquecer o que ela é e o propósito dela para se entregar completamente ao Xavier (que é um fofo mas meio bundão).

<!–more–>

” – É mesmo – disse eu. Acho que este foi o primeiro sinal da minha fraqueza: deixei-me levar por minha curiosidade terrena. Deveríamos interagir com os humanos, mas nunca fazer amizade com eles nem acolhê-los em nossas vidas. Eu já estava desrespeitando as regras da nossa missão. Sabia que deveria ficar calada, afastar-me, mas, em vez disso, apontei para os molinetes do garoto. – Teve alguma sorte?”

A história de halo, como vocês podem perceber, é bem clichêzinha e simples, é o famoso “bem contra o mal”, motivo pelo qual muitas pessoas falam que o livro é infantil ou fraco, concordo que o livro é um pouco fraquinho, mas não acho que seja infantil, o livro todo é até mesmo um pouco cristão por ter várias passagens onde fala sobre Deus, Céu e obviamente anjos (mas varia da interpretação de cada um).  Gabriel é um pouco frio por ser totalmente focado na missão mas é compreensível e protege suas irmãs, Ivy é a minha favorita, ela é equilibrada, sabe sobre sua missão mas não é totalmente submersa nele como Gabriel, gosta dos humanos mas não é “desligada” como Bethany.

Para mim Halo pode ser dividido em duas partes, o início quando eles chegam a terra e se adaptam até a aproximação de Bethany e Xavier a outra é a parte que tem mais ação que fica mais no finalzinho, eu poderia até falar porque eu não acho que seja spoiler, mas eu prefiro não comentar, já que o livro mesmo não tem tanta ação, vou deixar cada um que for ler se surpreender.

halo-resenha-mih-pocket

Foi um resenha um pouco complicada de escrever, porque eu não sabia muito bem como explicar que Halo, apesar de meio fraco e um pouco clichê com um romance BEM romance, é um livro que eu gostei justamente por ter essa inocência engraçada dos anjos em relação à coisas comuns para os humanos,  se passar no período da adolescência e mostrar bem os conflitos dessa época, sobre primeiro amor e a força dele.

3 star

Bjuu, até a próxima

Larissa 😉

 

 

You May Also Like

Comente o que está pensando

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.