Título original: Delirium
editora no Brasil:
 Intrínseca
Autor: Lauren Oliver
Série: Delírio
Nº de Páginas: 352
Ano: 2012
Informações: Skoob / Good Reads
ISBN: 9788580571646

button_saraiva Logo_fnac submarino xiN7CBPs_400x400amazon-1BookDepository_Icon

 

 

Neste livro somos levados a um Estados Unidos do futuro onde suas barreiras, que impedem coisas indevidas de entrarem (ou seria prender quem está dentro?), matem uma sociedade salva do amor deliria nervosa, uma doença para qual foi criada uma cura, tomada quando a pessoa completa dezoito anos. Dessa forma a suposta paz e segurança são mantidas por um governo opressor que distorce o conceito de felicidade, deixando claro que esta, só pode ser alcançada vivendo por meio das regras impostas e sob as leis do país.

E foi nesse contexto em Portland que Lena foi criada, sabendo sobre os perigos do amor, talvez soubesse até demais, por causa do suicídio da sua mãe. Por esse motivo Lena teme a doença e espera ansiosamente pelo dia de sua intervenção, que encontra-se próximo, já que a garota estava terminando o ensino médio e prestes a fazer dezoito anos.

Exibindo IMG_5647.JPG
As coisas, entretanto, não acontece do jeito planejado, Lena conhece um menino diferente dos outros, apesar de curado, ele não vive a vida apenas passando por ela como fazem as pessoas curadas, ele é intenso e misterioso, a garota por mais que tenha medo, não consegue evitar e acaba se apaixonando pelo Alex, e entre as festas e conversas com sua amiga Hanna, que assim como ela também está próxima da cura mas diferente de Lena não é alienada e quer saber como é viver de verdade, o romance com Alex e os perigos que passa por ter que enfrentar o governo e família, Lena ver tudo o que achava da vida ser mudado completamente.

O enredo de delírio é bastante envolvente, Lauren tem bastante coisa para nos dizer e explicar sobre esse mundo criado, eu mesmo me peguei lembrando da história quando soltava o livro, pois os sentimentos dos personagens são tão bem descritos e expostos que são quase palpáveis, então não dá para largar o livro sem ficar pensando nele.

“É o mais mortal entre todos os males: Você pode morrer de amor ou da falta dele.”

Quanto aos personagens, acho que foi o único ponto fraco para mim, pois mesmo tendo alguns maravilhosos como a Hanna e o Alex, a protagonista é uma tantinho irritante com todas as lamentações faz, até um certo ponto é normal, conseguimos entender mas tem horas que vai além da conta e, mesmo não sendo nada que te vai fazer chutar o livro, incômodo um pouquinho.

O ponto maaaais forte de delírio foi a narração. Mesmo tendo uma protagonista não tão amável, Lauren tem uma escrita muito boa. Foi difícil escolher apenas uma quote para colocar aqui, pois o livro é cheio delas, ela escreve de uma forma meio poética que nos faz pensar a cada frase, colocar aquilo que estamos lendo na nossa vida e refletir, eu achei isso incrivel. É um livro de distopia, mas não foi realmente o foco dela fazer uma baita distopia, nos mostra mais sobre sentimentos, uma sociedade distorcida, o medo de enfrentar algo e até mesmo o medo da mudança.

Exibindo IMG_5649.JPG
O final do livro é simplesmente de despedaçar. Mesmo que tenhamos alguma ideia do que podia acontecer (não no meu caso já que sou um pouco muito lerda) mas o porquê de ter acontecido pode surpreender muitas pessoas e eu, particularmente, adorei os motivos. O final, como já disse, me destruiu e me deixou completamente ansiosa pelo próximo volume, com capa igualmente maravilinda.

 

You May Also Like

Comente o que está pensando

Your email address will not be published. Required fields are marked *